Congelando vegetais da forma correta

Congelando vegetais da forma correta

Inicialmente os vegetais precisam estar limpos. O recomendado é que eles fiquem imersos em hipoclorito de sódio por 15 min! Para cada litro de água, você pode usar 1 colher de sopa de água sanitária. Depois disso, lave o vegetal em água corrente.

Corte o vegetal em pedaços menores.

Para inativar as enzimas que aceleram a deterioração do vegetal, realiza-se o processo de branqueamento, que também conservará cor, textura, sabor e nutrientes destes alimentos.

O processo de branqueamento consiste em 2 passos:

Passo 1 – Imersão do alimento em água fervente (cozimento por um curto período): Encha uma panela com água e aguarde levantar fervura para colocar o vegetal. Cada vegetal possui um tempo adequado para permanecer na fervura, de acordo com suas características.

Vegetais “sensíveis”: pimentão, ervilha, berinjela, espinafre, rúcula, agrião, couve e folhas em geral, devem ser fervidos por apenas 1 minuto.

Vegetais “duros”: beterraba, nabo, cenoura, brócolis, couve-flor, couve-de-Bruxelas, podem ser fervidos de 2 a 3 minutos.

Marque o tempo de fervura no relógio e não deixe passar de 3 minutos.

Passo 2 – Resfriamento imediato em água gelada: passado o tempo de fervura, retire seu vegetal da panela com auxílio de uma escumadeira, para que a água escorra, e transfira-o para uma vasilha com água e gelo (isso interromperá o processo de cozimento).

Após 1 minuto de imersão na água gelada, retire seu vegetal com a escumadeira e separe-o em pequenas porções para levar ao congelador ou freezer.

OBS 1: Não congele folhas cujo consumo seja cru, como alface.

OBS 2: Temperos como cebolinha e salsinha já podem ser congelados após limpeza e corte.

Esperamos que ajude!

Autora: Heidi Hoeft, acadêmica do último semestre do Curso de Nutrição.

Deixe uma resposta